domingo, novembro 27, 2016

do alto do prédio que é quase esquina com a rua consolação
meus tímpanos escutam os carros
os gritos
os assovios
do alto do prédio que é quase esquina com a rua consolação
meus ouvidos escutam as buzinas
os ônibus
os poucos passarinhos
do alto do prédio que é quase esquina com a rua consolação
as minhas células escutam as ambulâncias
as janelas
os ruídos
do alto do prédio que é quase esquina com a rua da consolação
meu corpo mora surdo em são paulo

Nenhum comentário: