sexta-feira, abril 14, 2017

quando você chegar:


talvez eu esteja
distraída
silenciosa,
poetisa
no metrô,
dor de barriga
preocupada,
agressiva
solitária
ou preenchida
voraz
perplexa
atenta
perdida
se te esperar,
não te reconheço
cessei a pressa
encosto em mim,
eis que me relembro:
não é o outro
pra além de mim
que devo esperar,
esse é o que chamo
de meu próprio
recomeço
meu toque em mim
gerando assim
meu tão esperado
encontro
comigo mesmo.

quinta-feira, abril 06, 2017